Como aumentar sua nota no ENEM

Professor Rafael, o que eu preciso fazer para aumentar a minha nota no ENEM? Essa é uma das perguntas que mais recebo dos alunos em minhas redes sociais, no youtube, durante os aulões ao vivo,  no direct do Instagram. Geralmente, ela feita por aqueles alunos que empacaram em algum patamar e não conseguem sair dele.

Se você clicou nesse link procurando uma fórmula mágica que vai aumentar sua nota com pouco esforço, lamento frustrar a sua expectativa, mas aqui você não vai encontrar isso, porque eu não acredito em fórmula mágica. Eu acredito em trabalho, estratégia e planejamento. Aliás, um alerta, tem muita gente aí fora tentando lhe vender uma fórmula mágica. Não compre, porque ela não existe.

Mas também, não espere uma resposta óbvia: quer aumentar sua nota? Estude mais! A aprovação vem com muito estudo, não há dúvidas disso, mas aliado com planejamento e estratégia. Você pode ser uma máquina de estudar e conseguir ficar horas e horas em cima dos livros, mas, se você não melhora a sua pontuação, você pode estar investindo toda essa carga de estudo de forma equivocada. O problema, evidentemente, não é a falta de estudo, mas a estratégia e o planejamento.

Então, como você pode planejar os seus estudos e que estratégias pode seguir durante a sua preparação e no momento da prova para superar as dificuldades e aumentar sua nota no ENEM?

 

Quanto maior o nível de proficiência, mais difícil evoluir

Em qualquer aspecto da nossa vida que exige dedicação, treino, ganho e aperfeiçoamento de uma certa habilidade, nossa proficiência evolui de forma diferente conforme o seu próprio nível. Essa á a chamada curva de aprendizagem.

Quando estamos nos primeiros passos e não temos nenhuma proficiência sobre o assunto, a aprendizagem acontece de forma lenta, pois estamos absorvendo os conceitos iniciais e entendendo as relações fundamentais. Estamos no situando dentro do campo de conhecimento. Somos um jogador de xadrez que está recém aprendendo a mover as peças no tabuleiro, sem estratégia, apenas obedecendo às regras. Ele joga devagar, porque ainda nem memorizou com0 cada peça se movimento e precisa parar para pensar sobre isso.

Depois dessa etapa inicial, com os conceitos básicos já adquiridos, a aprendizagem parece deslanchar e conseguimos evoluir mais rápido, pois há muito espaço para o crescimento e a base adquirida na etapa inicial impulsiona o nosso avanço. A proficiência cresce mais e mais rápido nesse nível intermediário. O jogador de xadrez aprende as primeiras estratégias, aprende a planejar seu jogo com mais rodadas de antecedência e consegue visualizar melhor oportunidades e ameaças.

Quando atingimos um nível mais avançado, novamente a proficiência cresce mais lentamente, pois entramos na zona mais complexa do conhecimento. Poucas coisas são novidade, as relações passam a ser mais complexas e os detalhes mais importantes, porém, mais difíceis de serem compreendidos e percebidos. O enxadrista domina um monte de estratégias e consegue fazer combinações e variações entre elas. Quando maior o número de combinações, mais complexa a estratégia. Cada detalhe no jogo pode indicar um caminho ligeiramente diferente e é preciso saber percebê-los, tomar a melhor decisão e fazer adaptações conforme cada situação. É preciso investir mais horas de estudos no mesmo tópico, pois estamos esmiuçando os detalhes.

Se você quer melhorar no ENEM, você precisa ter clareza sobre qual o seu nível de proficiência atual em cada disciplina. Você é iniciante, intermediário ou avançado? É exatamente isso que a prova do ENEM está medindo através da Teoria de Resposta ao Ítem (TRI).

A nota do ENEM é calculada através Teoria de Resposta ao Ítem (TRI), cujo objetivo é identificar o seu nível de proficiência com base nas questões q ue você acerta e erra. Se você quer melhorar no ENEM, você precisa ter clareza sobre qual o seu nível de proficiência atual em cada disciplina e estudar de acordo com ele, mas principalmente, você precisa ter uma estratégia na hora da prova que seja compatível com a sua proficiência e é essa estratégia, que você vai executar lá no dia da prova, que vai determinar o que e como você vai estudar ao longo do ano.

Então, vamos definir uma estratégia de prova para cada nível e ver como se estuda para executar essa estratégia. Para fins de praticidade, vamos definir três níveis e uma faixa de pontuação aproximada para cada um deles. Os alunos iniciantes são aqueles com pontuação até 400 pontos. Entre 400 e 700 pontos, classificaremos os alunos intermediários e acima de 700 pontos os alunos avançados. Não se apegue muito a esse valores, pois é muito subjetivo definir cada nível e essa pontuação pode variar de uma prova para outra e de um ano para o outro, então, para manter algo mais fixo, eu simplesmente dividi os 1000 pontos em 3 partes aproximadamente iguais.

O objetivo de cada estratégia de prova e do método de estudo para executá-la é melhorar a pontuação dentro de um mesmo nível de proficiência e/ou subir de nível

 

Iniciante

Se você se considera um iniciante em uma disciplina, partimos do pressuposto que você sabe muito pouco ou nada do conteúdo, então, sua estratégia de prova é mirar nas questões fáceis. Se você acertar essas questões, o sistema de pontuação da TRI vai identificar a sua proficiência e lhe conferir uma pontuação de acordo. Nesse caso, não é problema acertar algumas questões médias e difíceis. Desde que você acerte as fáceis, a TRI vai identificar você como um aluno de nível básico que consegue resolver algumas questões mais complexas.

Para essa estratégia, você precisa adquirir a base do conteúdo e também das habilidades. As suas dificuldades podem começar lá nos conteúdos do ensino fundamental, então, seja humilde e estude a matéria do fundamental. Toda a parte de matemática básica ajuda muito nas provas, não só na de matemática, pois desenvolve o raciocínio lógico e lhe ajuda a resolver cálculos mais rapidamente. Leitura e escrita também são o alicerce de um bom desempenho no ENEM, além de ser uma habilidade útil para toda a vida.

Você precisa colocar conteúdo para dentro da cabeça, então, qualquer assunto serve, pois tudo acrescenta algo, mas você pode começar pelos conteúdos que mais caem. Compreenda os conceitos básicos e o que eles significam. Truques e macetes de memorização podem fazer você acertar questões fáceis, mas não faça do seu estudo uma decoreba se você quiser ir além do nível básico no futuro. Procure realmente entender os conceitos.

 

Intermediário

Para que a TRI identifique você como um aluno de proficiência intermediária, você precisa garantir as questões fáceis e as médias. Nesse caso, errar as fáceis pode ser bastante prejudicial ao seu desempenho, pois a TRI vai considerar que você acertou as questões médias no chute e vai baixar sua pontuação.

Ao estudar, comece a aprofundar os conteúdos.  Aprofundar o que mais cai ainda pode ser uma boa forma de abordar a matéria. Se pegarmos as questões de física, por exemplo, 80% delas são sobre os conteúdos que caem todos os anos. Os outros 20%, podemos dividir entre o que cai bastante, mas não cai todos os anos, e o que raramente cai. Vale a pena dar uma olhada no que cai bastante.

Mas antes de mirar seus estudos para os conteúdos mais avançados, reflita como está a sua base. Boa leitura, matemática básica e raciocínio lógico passam a ter uma papel cada vez mais importante conforme você sobe de nível. São ferramentas que você deve usar com cada vez mais maestria para correr menos riscos e fluir melhor pela prova para administrar melhor o tempo

Não adianta você saber o conteúdo, e na hora da prova perder tempo e errar questões, porque fez a conta errada, não sabia converter a unidade,  porque sua leitura é lenta, isolou a variável de forma errada, etc. Se for desse jeito, você vai ficar brigando com o básico e todo aquele conteúdo que você aprendeu não vai servir para nada.

 

Avançado

A mesma reflexão que o aluno intermediário deve fazer sobre a sua base, o aluno que quer ultrapassar a barreira dos 700 pontos também deve fazer. Você quer voar. Para decolar, precisa correr e para correr, precisa aprender a caminhar. Se você não caminha com passos firmes, não vai voar. Fique firme em pé, antes de abrir as asas.

Voar no ENEM, significa passar rápido pelas questões fáceis sem cometer erros bobos, não travar nas médias e chegar com tempo sobrando para resolver as difíceis com qualidade.

Pelo sistema da TRI, errar questões fáceis pode ser uma tragédia na pontuação do aluno avançado. Além de acertar essas questões, esse aluno precisa passar rápido por elas. Não mire o conteúdo mais aprofundado antes de cuidar da sua base.

Estude toda a grade de conteúdos. Tudo é importante. Macetes e decorebas ajudam, mas não são suficientes. O foco é realmente entender, afinal de contas, isso é dominar o conteúdo. Entenda os conceitos e como eles se relacionam e se combinam, e aqui, mais uma vez, a base vai desempenhar um papel fundamental.

Nas exatas, quando estiver estudando e se deparar com uma questão mais difícil, não se contente apenas com a resposta. Depois de resolver a questão, estude a resolução. Você vai perceber que métodos de resolução se repetem e que você pode repeti-los para resolver questões diferentes. Cada questão resolvida incorpora uma nova ferramenta ao seu arsenal, que você deve lembrar como e quando usar.

Pense no seu conhecimento como uma pirâmide. Quanto mais alto for essa pirâmide, maior e mais sólida deve ser a sua base. Avance sempre fortalecendo e fazendo a manutenção desse base, pois é ela que está por trás da sua evolução nos estudos e no seu desempenho durante a prova.

A gente se vê numa próxima oportunidade. Fui nessa, falou!
Bons estudos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − doze =

CONHEÇA NOSSOS CURSOS PRESENCIAIS E ESCOLHA A MELHOR OPÇÃO PARA A SUA APROVAÇÃO!

EXTENSIVO

Ideal para você, que busca aprovação nos cursos mais concorridos e quer dominar todo conteúdo de Física. Preparação com calma e profundidade para o ENEM e as provas de vestibular das melhores universidades.

INTENSIVO

O mesmo conteúdo do curso extensivo de forma mais rápida e objetiva, para você revisar os assuntos mais importantes e focar na sua aprovação no ENEM e vestibular.

REVISÃO

Direto ao ponto, para refrescar a memória na reta final e trabalhar os conteúdos que vão cair certo nas questões do ENEM e Vestibular.